Laboratório de Intermediário de Biofísica Celular
Chefe do Laboratório: Jennifer Lowe
Programa Temático: Fisiologia e Biofísica Celular
Docente:

Apresentação:

O Laboratório de Biofísica Celular, criado em 2018, possui diferentes atividades acadêmicas que englobam linhas de pesquisa científica, atividades de extensão e divulgação científica.

PESQUISA CIENTÍFICA:

Estudo do funcionamento e regulação enzimática de diferentes ATPases transportadoras de íons e estudos de biofísica celular do nematoide C. elegans.

EXTENSÃO:

A realização de atividades de extensão reforça a normativa da Base Nacional Comum Curricular que recomenda a utilização de estratégias para abordagens de temas importantes no campo da Biologia, como a experimentação e materiais lúdicos, para que o processo de ensino-aprendizagem seja bilateral, dinâmico e coletivo.

Projeto: “Construindo o Saber”. Trabalha assuntos de educação e saúde, na forma de oficinas interdisciplinares sobre parasitos veiculados pela água e alimentos, respectivos mecanismos de transmissão, prevenção e insetos veiculadores de patógenos, como Aedes aegypti.

  • Desenvolver alternativa informal para motivar o professor a despertar o interesse do aluno.
  • Realizar cursos de formação de monitores em Divulgação Científica.
  • Realizar visitação escolares para a pesquisa associada ao hábito da lavagem correta das mãos.
  • Desenvolver materiais impressos destinados à alfabetização e/ou difusão científica.
Linhas de Pesquisa:

– ATPases de metais pesados (cobre-ATPases – ATP7B):

  • Estudo dos mecanismos moleculares e celulares envolvidos na fisiopatologia e diagnóstico da doença de Wilson.
  • Efeito de diferentes hormônios e respectivas vias de sinalização, na regulação da atividade de ATP7B.
  • Relação entre a homeostasia de cobre e diabetes, hipertensão e esteatose não-alcóolica.
  • Determinação do conteúdo de cobre em células, tecidos e órgãos por métodos químicos analíticos, ICP-MS e AAS (colaboração com o IQ da UFRJ).

– ATPases clássicas: regulação enzimática da Na+,K+-ATPase em células expostas à cianotoxina microcistina-LR.

– Estudo ação anti-helmíntica de produtos naturais:

  • Avaliar potencial anti-helmíntico de produtos naturais.
  • Identificar os componentes dos produtos naturais.
  • Avaliar ação anti-helmíntica de cada componente isolado.
  • Avaliar o mecanismo de ação em Caenorhabditis elegans.
Principais técnicas/metodologias utilizadas:

Cultura de células, fracionamento celular, dosagens enzimáticas, espectrofotometria, fluorimetria, SDS-PAGE, western-blotting, imunohistoquímica, imunocitoquímica, microscopia óptica e fluorescência, modelos animais de diabetes mellitus (rato) e esteatose não-alcóolica (camundongo).

Modelo/Organismo de estudo:

Cultura de células renais (LLC-PK1) e hepáticas (HepG2), Caenorhabditis elegans, Escherichia coli, camundongos C57Bl/6 e ratos Wistar.

Cinco publicações mais relevantes do laboratório (clicar no artigo para acessá-lo):
Equipe

Alunos de Doutorado:

Dayana de S. Freire

Luiz Filipe Nossar

Alunos de Mestrado:

Priscila F. Carneiro

Edilvo L. Medeiros

Myriam de B. Pinto

Patricia Cristina dos Santos

Priscila Figueiredo de Arroxellas

Alunos de Iniciação Científica:

André B. Ella Houtoukpe

Gabriela B. O. da Silva

Joyce A. do Nascimento

Kimberly A. Fernandes

Lucas F. Santos

Weldner M. da Conceição

Corpo Técnico:

Renato da S. Ferreira

Rosilane T. da Silva